Armário Cápsula – Como começar? 5 Passos essenciais.

roupa1

ARMÁRIO CÁPSULA

Pesquisa, informações, notas… Embeber-me de conhecimento.

Eu comecei a ler muito sobre moda e estilo pessoal, sobre armários e roupa, muito mesmo! Comecei a deparar-me mais e mais com um conceito ainda abstracto para mim – armário cápsula. Comecei a indagar mais nesse conteúdo, via também alguns vídeos no Youtube – na verdade, antes não havia assim tanto material sobre o assunto, como há hoje – mas o que é certo é que este bichinho quis entrar na minha cabeça primeiro (e depois no meu roupeiro, hábitos e vida em geral) e depois, com passinhos pequeninos, fui fazendo modificações no meu armário.

look1armariocapsula

Aviso já que esta maneira de me relacionar com o vestuário abalou um pouco as bases daquilo que eu pensava que era a moda, daquilo que eu pensava que era ser estilosa e andar bem vestida. 

Mas houve uma reviravolta, um clique que acendeu em mim a vontade de experimentar algo novo. Todas as minhas inquietudes estéticas podiam caber neste saco ( que eu podia e posso abrir o quanto quiser), toda a minha vontade de experimentar, criar, reconhecer-me e encontrar-me também cabiam neste saco!

Em 2018 agarrei com as duas mãos nestas estórias todas e decidi fazer uma compilação que fizesse sentido para mim. Em 2018, ao voltar para Portugal, fiz a minha primeira cápsula a sério. Era Primavera.
look2armariocapsula
stackroupaarmariocapsula

Por onde é que tu podes começar?

1. UMA SIMPLES LIMPEZA

Pode ajudar bastante se reduzires a quantidade de roupa visível no teu armário e nas tuas gavetas. Começa por retirar do armário as peças que:

  • já não usas há bastante tempo;
  • as que estão deterioradas;
  • as que não assentam bem;
  • as que não te servem;
  • as que já não gostas de te ver;

É preciso que toda esta roupa saia do teu campo de visão! Podes guardá-la em caixotes ou noutro armário. O propósito é ter menos quantidade e, desse modo, menos confusão e melhor visibilidade. 

2. CÁPSULAS - ENSAIO

Podes começar com cápsulas 10×10 (dez peças de roupa para combinar e vestir durante dez dias seguidos) e ver se gostas da experiência. É uma maneira de ir tomando-lhe o gosto, de ir jogando com o que já se tem. Este exercício além de divertido, ajuda a ganhar à vontade e confiança na ‘escolha’. A criadora deste desafio foi a Lee Vosburgh. Ela tem um guia para fazeres este desafio!

3. SEM PRESSAS
Não penses que tens que ir logo comprar "o que te faz falta".

A melhor estratégia é ‘trabalhar’ com aquilo que escolheste para ficar no teu armário. Faz conjuntos diferentes; mistura os estilos; estuda a versatilidade das peças.

Faz listas das necessidades e das vontades e pondera as tuas escolhas.

Começa a apontar aquilo que achas que precisas ou que te faz falta. Manter uma lista é a melhor maneira de incorporar (ou não) algo ao teu guarda-roupa. As listas hierarquizam as tuas necessidades e vontades e, ao visualizá-la e editá-la periodicamente, vais perceber que se trata de um óptimo aliado!

Estabelece um orçamento e objectivos de compras. Procura ser pragmático e hierarquiza as necessidades.
4. ARMÁRIO ÚTIL

Armários de sonho não existem. O que acontece é um processo constante de avanços e reajustes.Trata-se de adequar o vestuário ao teu dia-a-dia e ao que te faz realmente falta. É um armário adaptado à tua vida real.

5. HONESTIDADE

Há perguntas que te deves fazer se queres começar a construir o teu armário cápsula:

  • O que me faz gostar destas roupas? É a cor? É o material?
  • Gosto de me ver em roupas mais largas ou mais ajustadas?
  • Gosto de roupa mais desportiva ou mais clássica? Mais romântica ou mais sexy?

Tenta fazer este exercício de conhecer-te e reconhecer-te nas escolhas que fazes. Se começares a identificar os porquês de gostar de uma coisa em detrimento de outra, também assim vais começar a perceber melhor o que queres e o que deve fazer parte do teu guarda-roupa. 

Neste começo...

Espero que todo este blablablá tenha sido útil! Não sei se há uma maneira melhor de fazer as coisas - provavelmente sim! - mas o que eu te digo é: COMEÇAR COM CALMA.

Obrigada por estares desse lado! Até à próxima!

Sara.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *